sexta-feira, 22 de novembro de 2013

“Corpo de Bombeiros está à beira de um colapso”, denuncia oficial


Com um efetivo aquém do ideal e sofrendo com problemas de estrutura, o Corpo de Bombeiros do Rio Grande do Norte está “à beira de um colapso”. A denúncia é do tenente coronel Luiz Monteiro da Silva Júnior. Segundo ele, o efetivo atual da corporação é de aproximadamente 650 homens, número insuficiente se comparado ao efetivo ideal para atender todo o estado, que é de 3.500 homens, entre oficiais e soldados. 
 
Para o oficial, a maior necessidade do Corpo de Bombeiros do RN é aumentar o número do efetivo. Segundo ele, são apenas quatro postos, espalhados nas cidades de Natal, Pau dos Ferros, Mossoró e Caicó, o que representa apenas 0,5% de toda a demanda do estado. “O ideal seria termos um bombeiro militar para cada habitante”, defende.
 
De acordo com o tenente, a falta de interesse governamental em ter um Corpo de Bombeiros em condições de atender à sociedade com efetividade é o que impede a corporação de alcançar esse efetivo. O coronel defende que há, na verdade, é um decréscimo desse montante de homens trabalhando. “Desde a criação do Corpo de Bombeiros Militares, o efetivo só tem diminuído e não temos nenhuma expectativa positiva”, relatou.
 
Para mudar essa realidade, o primeiro passo seria mudar a legislação vigente, a lei 230, de 22 de março de 2002, que prevê um efetivo de apenas 1.065 homens, o que não chega nem à metade do número ideal estabelecido pela demanda do estado. “O corpo de Bombeiros tem um efetivo menor do que o da Guarda Municipal”, lamentou.
Um projeto que propõe uma reformulação da lei já foi elaborado e encaminhado para diferentes governos ao logo dos anos e segundo o tenente coronel não houve sequer uma resposta negativa. Segundo ele, o atual governo chegou a receber representantes da corporação para debater o projeto, mas desde a última reunião até aqui não foi dado nenhum retorno. “Os governos estão sendo omissos à nossa realidade”, declarou.
 
Outro agravante para essa situação de colapso é o período de veraneio que está se aproximando e deve levar muitos banhistas às praias de todo o RN. Segundo o coronel, nunca houve uma situação tão precária quanto a atual, pois a corporação não tem efetivo para atender toda a demanda, que certamente vai aumentar no período. Atualmente o CBRN conta com apenas 35 guarda-vidas para atender uma faixa litorânea de mais de 400 quilômetros de extensão.
 
De acordo com o atual protocolo de segurança nas praias, o ideal seria uma dupla de bombeiros a cada 400 metros de faixa litorânea, além de uma viatura bem equipada para fiscalizar esses homens. Na prática, são três homens trabalhando e apenas uma viatura. Para o verão de 2014 apenas quatro praias serão cobertas pelo Corpo de Bombeiros. São elas: Ponta Negra, Praia do Meio, Redinha e Búzios.
Fonte: Portal No Ar

Nenhum comentário:

Postar um comentário