quarta-feira, 6 de junho de 2012

Depois das denúncias, Governo do Estado promete regularizar pagamento dos professores

Depois das denúncias públicas, inclusive no plenário da Assembleia Legislativa, o Governo do Estado prometeu regularizar o pagamento dos professores da rede pública estadual cedidos para entidades filantrópicas, que tiveram o reajuste salarial (referente ao piso nacional da categoria) cortado. Após reunião entre os deputados estaduais e representantes do Executivo ficou decidido que até a próxima semana, os professores do Estado, que atuam em entidades conveniadas, receberão os valores cortados de seus salários.

A polêmica se estabeleceu depois que cerca de 300 professores deixaram de receber o reajuste salarial, garantido por meio da lei de implantação do piso nacional no magistério. A reunião contou com a presença do chefe do Gabinete Civil, Anselmo Carvalho e do consultor geral do Estado, José Marcelo Ferreira da Costa.

De acordo com o deputado Hermano Morais, além do valor retirado dos contracheques, os professores ainda tiveram um desconto nos valores que haviam recebido há dois meses. “Instalou-se uma crise entre os professores o que prejudica também a população. Mas, durante a reunião, os representantes do Governo garantiram que vão tomar providências para corrigir o equívoco. Eles informaram que será feito um levantamento da situação desses professores, para saber quem está prestando serviço e irá regularizar a situação deles.Creio que há uma boa vontade do Governo para corrigir o problema”, afirmou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário